#myGallery{ width: 200px !important; height: 100px !important; overflow: hidden; }

6 de dezembro de 2012

EUA: bombas de Sarin prontas apenas esperando a ordem de Assad . E o estranho silêncio de Israel. Mais informação agregada-Atualizado



UND: Aos leitores do UND, comunico que no dia de hoje não haverá excepcionalmente novas postagens além desta abaixo. Estou resolvendo questões caseiras.
Porém vlto amanhã com mais posts. Obrigado pela compreensão dos amigos leitores. Daniel


The USS Eisenhower in a lightning storm
O USS Eisenhower em uma tempestade com raios
 
Autoridades americanas disseram nesta  quarta-feira 4 de dezembro, que eles acreditavam que as bombas químicas tenham  sido preparadas com gás sarin, mas ainda não carregadas em aviões de combate e Assad não tinha emitido o "go" ordem.A secretária de Estado, Hillary Clinton, advertiu o presidente Assad uma vez que ele estará cruzando "uma linha vermelha" se ele usar gás  nervoso contra os rebeldes do país.  Mas " pouco o mundo exterior pode fazer para detê-lo."
Em resposta às alegações dos Estados Unidos, os porta-vozes da Síria reiteraram que seu governo não iria usar armas químicas contra seu próprio povo.
Esta afirmação deixa  porém bem aberto o possível uso de gás letal contra os países que apóiam os rebeldes sírios, como a Turquia e a Jordânia. E, de fato, o regime de Assad, no passado, se referiu a "inimigos externos", como possíveis alvos de guerra química.
Esta locução abrange, seguramente, Israel. No entanto, contra a torrente de informações e advertências que vêm dos Estados Unidos, Israel está estranhamente silencioso e sua mídia está oficialmente desencorajada de rastreamento, para a ameaça da Síria de armas químicas.
Surpresa foi expressa em algum dos quartéis de  defesa de Israel  quando o primeiro-ministro, o ministro da Defesa e outros principais ministros viajaram para a Europa  na quarta-feira para visitas a Praga e Berlim, em um momento em  que a fronteira norte de Israel com a Síria pode ser alvo de um ataque químico .
  Embora fosse apenas uma ausência de 48 horas - retornam na  Sexta-feira - Binyamin Netanyahu e Ehud Barak  eles estão segurando a uma atitude exterior de estarem  friamente controlando a situação, em contraste com o governo turco, que se prepara para o ataque possível - e não só com defensivas medidas. Ministro dos Negócios Estrangeiros turco Ahmet Davutoglu afirmou quarta-feira que o regime sírio tem 700 mísseis cuja localização, método de armazenamento e os titulares não são segredo para Ancara. Esta foi uma ameaça velada para destruí-los.
O primeiro-ministro Netanyahu não disse nada mais do que a rotina: "Estamos observando as armas químicas da Síria com preocupação."

Rebeldes sírios tomam El Saphira próxima grande depósito de armas químicas
06 de dezembro de 2012, 17:20 (GMT 02:00)

Relatório DEBKAfile de fontes militares que, após três dias de luta feroz, unidades rebeldes sírias nesta quinta-feira tomaram o controle da pequena cidade síria de a sudoeste de El Saphira, a apenas 3 km do maior depósito de armas químicas do exército sírio Nossas fontes revelam que essa base tem mísseis Scud D armados com ogivas químicas que são direcionados a Israel. Este é o mais próximo que os rebeldes sírios chegaram a um grande centro de armazenamento mililtary ADM.
 

5 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Daniel
    Eu na minha humilde analise acredito que o governo sírio não esteja planejando atacar os rebeldes com armas químicas e biológicas, mas sim esteja preparando tudo para uma guerra química com os países vizinhos, Israel e Turquia por exemplo.

    Assad sabe que se usar as armas contra os rebeldes irá justificar uma invasão e adiantar sua queda, portanto não acredito que o faça, mas sabemos que ele está na berlinda e como não tem mais nada a perder, não duvido que no desespero leve o Oriente Médio a uma grande guerra.

    Vendo que a situação não vai mudar em seu favor e sabendo que outros países apoiam os rebeldes, eu creio que ele esteja preparando tudo para uma guerra com os países vizinhos, algo que seria apocalíptico no Oriente Médio e levará a uma grande guerra regional que provavelmente se tornará mundial.

    E temos que lembrar que Assad sabe que o governo oculto quer derrubar seu governo assim como fez com Iraque, Líbia e Afeganistão, e também querem fazer com o Irã. Eu acredito que ele não vai deixar barato e vai levar se for possível todo o Oriente Médio pra uma grande guerra.

    Está é minha opinião resumida diante dos últimos acontecimentos naquela região.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Concordo com o caetano..
    e chega de judeus dominando os governos!!

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Eu também não acredito que o Assad usará armas químicas, pois a OTAN invadiria a Síria, a não ser que o Assad também fizesse parte da Nova Ordem Mundial, nesse caso ele seria apenas mas uma peça no tabuleiro e cumpriria com o papel que foi pré estabelecido para ele pela elite mundial.

    ResponderExcluir

Qualquer comentário que for ofensivo e de baixo calão, não será bem vindo neste espaço do blog.
O Blog se reserva no direito de filtrar ou excluir comentários ofensivos aos demais participantes.
Os comentários são livres, portanto não expressam necessariamente a opinião do blog.
Usem-no com sapiência, respeito com os demais e fiquem a vontade.
Admin- UND

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...